SOBRE NÓS


EM CONTACTO


O QUE AÍ VEM


O ESPAÇO
Um novo mundo em Mafalala

Estamos a construir um espaço utópico para ti jovem de Mafalala, para vocês moradores deste nosso bairro, da nossa cidade. Um espaço novo para ti artista criador do nosso bairro, ou vindo do mundo inteiro. Estamos a construir um espaço de trabalho, de ensaio, de experiência e aprendizagem, de encontros e apresentações públicas.

Somos dois amigos de longa data, Caldino Perema e Eduardo Abdala, e este espaço é o nosso sonho de adolescência. Conhecemo-nos na escola secundária de Maxaquene, colaborámos nos grupos de teatro Luarte e Iodine, fomos autodidactas. Agora somos ambos designers de luz profissionais e desejamos que este espaço seja para ti hoje o que sempre quisemos ter para nós. Um espaço cujo foco seja oferecer às gerações mais jovens a possibilidade de contactarem e colaborarem com artistas de diferentes práticas.

Utopia surge pela urgência da existência de uma oferta local, tanto para os profissionais das artes poderem trabalhar e experimentar os seus projetos, como para o público local poder usufruir das atividades desenvolvidas pelos artistas. Utopia é um espaço de troca de experiências, a nível amador e profissional. Com sala de ensaio e escritório equipados com materiais técnicos. Teremos residências de aprendizagem e de aconselhamento artístico-profissional. E para o público local uma programação intensa de apresentações artísticas, ensaios abertos, oficinas/ workshops, exposições, concertos e conversas.
Estamos certos que os jovens e crianças do bairro, a terceira idade, as famílias, grupos de escolas e grupos de ações sociais serão visitas frequentes e cá vos esperamos.

Utopia projecta-se também como ponto de encontro de profissionais das artes de outros lugares de Moçambique, de outros lugares do mundo. Utopia quer que o intercâmbio aconteça local, nacional e internacionalmente.

Deste bairro, que outrora olhava o centro de Maputo como um lugar distante e inacessível, faremos do Projecto Utopia uma janela aberta para o mundo.
E do intenso legado cultural de Mafalala, deduzimos o orgulho que José Craveirinha, Noémia de Sousa, Eusébio, Fany Mpfumo ou Augusto Cuvilas teriam em aqui verem os jovens de hoje construirem o seu amanhã.








Da surpresa na sucata a uma arquitectura de reciclagem !


O bairro de Mafalala sempre foi conhecido pelas suas casas de madeira e zinco.
Foi com surpresa que encontrámos vários dos materiais que guardam as memórias dessas nossas habitações. Queremos essas memórias bem visíveis, enquanto as reciclamos do seu passado ao nosso futuro.
Neste momento a fase final de construção avança rapidamente e muito em breve estaremos prontos a começar projectos e receber visitas !










APOIA-NOS